X

Notícias

Sorvete e brinquedos com recheio gelado: veja dicas e cuidados para cães no calor

Entretenimento, Geral
-
19/01/2019 14:33

Veterinária fala sobre importância de deixar ambiente sempre fresco e úmido, e adestradora dá dicas de como refrescar o animal com diversão

Legenda da foto

Se em dias muito quente, nós, humanos, buscamos algum tipo de alívio para o calor, por que não buscar alternativas para ajudar a refrescar nossos melhores amigos, os cachorros?

Assim como nós, os animais também sofrem as consequências das temperaturas elevadas do verão. A diferença é que eles têm poucos pontos de transpiração – apenas a língua e os coxins, que são as “almofadinhas” das patas – e não conseguem falar que estão precisando se refrescar.

Brinquedos com os mais variados recheios congelados – veja dicas logo abaixo – , piscina (que pode ser uma bacia, dependendo do tamanho do animal) e uma toalha molhada são algumas das dicas para dar mais conforto aos bichinhos.

E tem também sorveteria que resolveu apostar em cardápio especial para os cachorros.

Carmen Hilst, médica veterinária e professora da Universidade Estadual de Londrina (UEL), no norte do Paraná, diz que a recomendação básica é manter o animal em um lugar fresco para se proteger do calor – com água à vontade. Ela também sugere colocar pedras de gelo na água.

A bióloga e adestradora de cães Thais Vasconcelos Leal, também de Londrina, conta que sempre dá dicas para que os tutores consigam refrescar os animais com coisas simples, que têm em casa. Segundo ela, também é importante levar em conta o que o cachorro gosta.

“Tem cachorro que, por mais calor que esteja, não gosta de água. Se ele não gosta vai ser mais estressante para o cachorro do que refrescante”, afirma.

Se o cachorro gosta de comer, a dica é usar os petiscos que ele gosta com algo que ajude a refrescar. Pode ser suco de frutas e água de coco gelados ou congelados.

Hilst recomenda que, antes de incluir frutas na dieta do animal, é importante consultar o veterinário.

“O veterinário vai saber o histórico do animal, se tem alguma propensão ou algum problema em relação ao açúcar. Porque algumas frutas têm muito açúcar, outras não”, explica.

Veja dicas da adestradora para que os cães se refresquem e se divirtam ao mesmo tempo:

  • ração coberta com iogurte natural: antes de servir, deixar no congelador até virar uma espécie de sorvete (o animal vai demorar mais pra comer e vai ser refrescante);
  • sucos de fruta sem açúcar e água de coco, gelados ou congelados;
  • gelo recheado com pedaços de frutas, legumes ou carne: uma opção é usar o caldo de frango cozido para fazer o gelo, o animal vai se refrescar até chegar ao recheio;
  • brinquedos recheáveis: depois de colocar o recheio que seu cachorro mais gosta, deixe um tempo no congelador antes de servir;
  • deixar a ração na água até inchar, colocar dentro de brinquedos recheáveis e também colocar no congelador antes de servir;
  • tapetes para lamber: pode ser adaptado com um descanso de panela de silicone, que tenha buraquinhos, é só escolher uma opção de recheio e levar ao congelador;
  • piscina: pode ser uma piscina específica para cachorro ou uma bacia;
  • tapete gelado: é uma opção de local para o animal se refrescar quando quiser;
  • colete gelado: tem a opção pronta no mercado, mais indicada para animais que têm problemas de saúde, mas também pode ser colocada uma toalha úmida sobre o cachorro.

Dicas de recheio para os brinquedos:

  • iogurte natural sem açúcar;
  • iogurte de kefir de leite;
  • pasta de amendoim sem açúcar;
  • banana amassada;
  • mamão amassado;
  • purê de abóbora cabotiá;
  • purê de batata doce;
  • purê de legumes triturados;
  • caldo de carne vermelha ou de frango natural (a água que sobra quando cozinha na água);
  • água de coco;
  • suco de melancia;
  • gelatina sem sabor e sem corante com caldo de carne natural.

Cuidados com o passeio

Caminhadas devem ser realizadas bem cedo ou depois do anoitecer, nunca em horário de sol, segundo a veterinária Carmen Hilst.

Além de queimar as patinhas com o chão quente, os cachorros podem sofrer intermação – que é a elevação excessiva da temperatura corporal, sem a possibilidade de perder calor, o que pode levar à morte.

“Ele vai pisar no piso quente, porque ele está sem sapato, e começa a queimar. E não consegue perder calor porque o piso está muito quente. Eles fazem intermação, como uma criança que fica exposta ao sol sem poder sair”, explica a veterinária

Os animais também não podem ser deixados dentro de carros fechados. Ao viajar com os cãezinhos é importante usar o ar condicionado.

Ar condicionado pode?

Hilst diz que o ar condicionado é permitido para os animais, desde que seja seguida a mesma recomendação para as pessoas: uma vasilha com água no ambiente, para deixar o ar menos seco e evitar problemas respiratórios, que também podem ocorrer nos animais.

A adestradora Thais deixa um umidificador à disposição dos animais, que além do ventinho fresco, também não deixa o ar ficar muito seco.

A gata Meaw, e os cachorros Bilbo e Sansão, por exemplo, gostam de se refrescar em frente ao umidificador.