X

Notícias

Segurança de farmácia filmado matando morador de rua chora ao ser preso e diz que morte foi acidental: ‘Não queria isso’

Geral, Notícias, Policial
-
18/01/2019 09:21

Selmar Pereira Silva afirmou que atingiu jovem de 19 anos ao cair sobre ele. Delegada disse que versão não convence e o indiciou por homicídio duplamente qualificado

Câmera de segurança registra morte de morador de rua em frente a farmácia de Goiânia, Goiás — Foto: Divulgação/ Polícia Civil
Legenda da foto

O segurança de uma farmácia, Selmar Pereira Silva, preso após ser filmado matando o morador de rua Danilo Souza Amaral, de 19 anos, chorou, nesta quinta-feira, 17, e disse que a morte do jovem foi acidental, em Goiânia. O homem afirmou que atingiu Danilo ao cair sobre ele. A Polícia Civil diz que versão dele não convence e o indiciou por homicídio duplamente qualificado.

“Na hora que eu vou descendo, é a hora que ele me ameaça de novo, eu volto e dou um murro nele. A minha intenção, quando eu dei o murro e joguei ele no ferro, foi só jogar e ele cair do outro lado. Foi a hora que infelizmente eu peguei a faca, na intenção de ele ver e soltar. Quando ele viu a faca ele se assustou levou o peso dele e me levou também. Dá para perceber que eu puxo rapidão a faca”.

“Eu não queria isso, minha filha me vendo algemado, preso. Não é isso que eu quero, toda a vida eu trabalhei. Eu trabalho de domingo a domingo, trabalho em dois empregos”, disse o vigilante.

A drogaria onde o segurança trabalhava informou, por meio de nota, que lamenta o ocorrido e que não sabia da existência da faca usada no crime. Também de acordo com o comunicado, “as medidas administrativas para o desligamento do funcionário envolvido no caso já foram tomadas”.

Selmar foi preso na quarta-feira, um dia após o crime, ocorrido por volta das 22h30 de terça-feira, na porta de uma farmácia na Praça da Bíblia, no Setor Leste Universitário, em Goiânia. Imagens de câmeras de segurança mostram o momento em que o segurança e o morador de rua entram em luta corporal, e o homem saca a faca e atinge o jovem (veja vídeo acima).

A delegada Magda D’ávila, responsável pelas investigações, disse que versão do homem não convence a polícia.

“As imagens falam por si só. São imagens fortes que mostram perfeitamente o autor desferindo a facada no peito da vítima. Ele vai ser indiciado por homicídio duplamente qualificado, pena de 12 a 30 anos”, disse.

G1